Se o Rd Summit é bom? Foi o melhor investimento que já fiz em minha profissão!

RdSummitéBom?

Em 2016 eu participei pela primeira vez do RD Summit, o maior evento de Marketing Digital da América Latina. É fato que eu já estava querendo isso há duas edições, mas não imaginava o quanto seria agente de transformação na minha vida.

Quase ninguém consegue descrever a magia que acontece lá e quando me falaram que só participando pra entender eu achei que era exagero dos RDoers, que são apaixonados pela empresa que trabalham.

Bem, as palestras, organização, conteúdo, atendimento é tudo realmente incrível. Contudo, não adianta o evento ser sensacional se o participante não souber aproveitar. Se planejar e ficar atento às dicas foi o básico para otimizar a agenda de palestras, afinal foram várias trilhas ao mesmo tempo. E foi preciso escolher o  mais útil de acordo com o objetivo de negócio e fraquezas.

Mas o que me encantou mesmo foi o networking. Clientes, parceiros, concorrentes, funcionários da Resultados Digitais,  cada um tinha algo muito bom a ensinar e essa troca de experiências foi única pra mim. É claro, que é tentador ficar relaxando na massagem da sala vip ou tomando chopp na feira gastronômica, mas para quem estava com sangue no olho pra fazer negócio não dava para perder tempo nem para ir ao banheiro. E eu não estava ali a passeio.

Eu me lembro de que quando comecei minha experiência profissional, há quase 10 anos, meu primeiro gestor Cristiano Feijó me acompanhava nas rodadas de negócios e me perguntava:

“ Com quantos cartões de visita você voltou do evento?”

Era o Kpi (indicador) dele pra ver se eu realmente tinha prospectado clientes, rsrsrs. Ele ficaria orgulhoso de saber que do Rd Summit voltei sem voz e sem cartões, pois acabaram todos que levei. Agora é fomentar o follow up com esses contatos!

Foi uma vibe tão louca que qualquer conversa virava negócio ou contato comercial, juntando com as palestras vem aqueles insights na cabeça de como resolver o problema do seu negócio ou que solução dar ao seu cliente, gastando menos. E isso fica tão natural, que mesmo depois do evento eu estava na praia e ainda distribuindo cartão, foi mais forte que eu! hahahaahh

O que achei incrível também foi validar o meu valor como profissional. Recebi propostas para trabalhar no Brasil inteiro e percebi o quanto o conhecimento em Inbound Marketing agrega valor.  As agências precisam de profissional assim para oferecer este serviço e as empresas precisam para não depender de tanto da agência. Foi bom pra minha autoestima e confiança profissional, tão bom que me motivou a dar voos mais altos agora.

O fato de ir ao evento sozinha me forçou a me relacionar com as pessoas. Entrei um grupo do Whatsapp não oficial (iniciativa da galera boa da Moskit Crm) , e lá o Washington Ferraz e Maycon Gabry, que eu nem sabia quem eram, me convidaram para me hospedar junto com mais 13 pessoas de marketing em uma mansão em Jurerê Internacional.

Imagina o medo, um verdadeiro Big Brother, afinal eu não conhecia ninguém. Foi meu primeiro desafio de relacionamento. Na mansão conheci pessoas incríveis, empreendedores e profissionais que nem na hora da diversão deixavam de falar e respirar marketing digital, aprendi mais com todos eles do que em uma vida inteira estudando sozinha, sem falar na amizade e diversão.

A galera da mansão causou burburinho no evento e o pessoal nem imagina o que significa varar a madrugada contando causos de clientes e histórias de vida profissional no ofurô, realmente foi para poucos, para os ousados! E não havia absolutamente nada de imoral, ilegal ou errado lá, por mais que alguns recalcados pudessem pensar isso! ?

Como me fez bem falar com gente que fala minha língua que sente minhas dores e sabe muito mais do que eu! Rolou até uma bandana oficial das empresas da Mansão, porque afinal tanto marketeiro junto precisa de uma identidade visual! Somos agora a família DMF – Digital Marketing Friends ?

Além da Mansão DMF, teve o Networking Day, evento não oficial um dia antes do Summit, que bombou o Botequim Floripa, organizado pela Vanelly, também da Mansão! lá a galera já trocou muito contato (e mesmo assim teve quem preferiu ficar no hotel ? ).

Em cada dia do evento teve o Happy Hour oficial oferecido pela Rd e ao final a festa de encerramento, além da sala vip e horários de break na feira gastronômica. Ou seja, não tinha desculpa para não fazer networking.

Na feira de negócios eu pensava “Como eu fiquei tanto tempo sem vir ao RD Summit?” eu simplesmente conhecia quase todas as empresas expositoras, e como foi bom me sentir em casa!

Resumindo, é impossível não voltar do RD SUMMIT com a mente e negócios expandidos, a não ser que você se feche numa bolha, o que infelizmente é o caso das poucas pessoas que poderão dizer que o Rd Summit não foi bom.

Foto: Galera da Mansão DMF! Gratidão a esses dias incríveis com vocês!

 

Sobre a autora ⬇

Gleicy Laranjeira é graduada em Relações Públicas e especialista em marketing, tem 10 anos de experiência e já atuou tanto em empresas como em agências. Agora oferece serviços de assessoria em Marketing Digital e Inbound Marketing, para empresas que estejam prontas para vender mais e investir em um marketing de resultados, não de vaidade. Precisa de uma ajuda com Inbound Marketing? Entre em contato comigo e vamos tomar um café ?

0
Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.