Serviços de e-mail marketing: Dicas para enviar campanhas mais humanas

Serviços de e-mail marketing

O exagero e o mal uso dos serviços de e-mail marketing estão cansando e muito as pessoas. É preciso ser muito gentil e criativo para não ser mais um e-mail na aba promoções. Por isso, eu resolvi compartilhar algumas dicas para humanizar as campanhas e conseguir melhores resultados, além de uma imagem positiva da sua marca. 

Nem preciso reinventar a roda, pois as regras de ouro da conquista, educação e relacionamento também devem se aplicar aos serviços de e-mail marketing. O best seller “Como fazer amigos e influenciar pessoas” do autor Dale Canergie nunca deixa de ser atual, então para facilitar vamos ver como essas regras de ouro se aplicam aos serviços de e-mail marketing. 

1) Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa [Pesquisa]

Não tem coisa mais chata do que uma pessoa que só fala de si mesma. Então hoje eu proponho uma reflexão: o conteúdo que você envia para seus assinantes falam sobre sua empresa e seu negócio ou sobre assuntos que eles realmente querem e precisam saber? Para se interessar verdadeiramente pela pessoa que te lê não basta enviar uma pesquisa, mas colocar em prática os resultados que você descobriu. É preciso enviar conteúdos que façam a diferença na vida das pessoas e é nesse ponto que seu e-mail torna-se necessário e desejado na caixa de entrada. Para você conhecer bem sua audiência, comece pelo exercício de ​definir personas para o seu negócio​.

2) Lembre que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante que existe em qualquer idioma [Personalização]

As pessoas gostam de ser tratadas de maneira pessoal e se sentirem importantes. Nada como ter a sensação de conversar com quem realmente nos conhece. Por isso, usar um tom mais pessoal e aproximado torna seus assinantes muito mais engajados. As pessoas querem se comunicar com pessoas e não com robôs. Se você escolher uma boa ferramenta para envio de e-mails ​poderá usar o nome do usuário na comunicação​, mas ainda é pouco. Você pode começar aos poucos com uma lista de 100 a 200 contatos e ir testando o que sua audiência gosta. Vai mensurando as taxas de abertura, as respostas e interagindo com a base. Os testes e a experiência com poucas pessoas irá te ajudar e escalar as práticas corretas quando a lista estiver maior. Aliás, eu tenho um exemplo bem bacana de campanha de e-mail marketing segmentada e humanizada aqui neste post. 

3) Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre elas mesmas [Engajamento]

Muitos profissionais acham que fazer marketing de conteúdo é produzir cada vez mais conteúdo e ser indexado nas buscas orgânicas dos buscadores. Só que não! Se você não tiver algo relevante para falar, cale-se ou deixará seus leitores loucos.

Escute sua audiência. Analise os comentários nos posts, as respostas de e-mails, as taxas de aberturas, os melhores horários. E não há uma receita de bolo, pois cada tipo de público tem as suas particularidades. Tem assunto que está saturado e tem mercado que está sedento de informações. Publique conteúdos específicos somente se tiver demanda para tal tema. E tem muita ferramenta de pesquisa pra isso, como a Sem Rush, Google Keyword Planner, comentários nas mídias sociais, trending topic do Twitter etc.

Caso você insista em publicar o que quase ninguém tem interesse, corre o risco de arcar com sérias consequências como seu domínio entrar para uma black list, ou seja, ser marcado como spam ou bloqueado nos servidores ou perder a autoridade no facebook e ser cada vez menos exibido nas timelines. Uma vez perdida essa autoridade pode ser fatal e quase impossível de reverter. O facebook por exemplo está cada vez mais implacável, por isso uma boa dica é testar um assunto no Twitter e se o post fizer muito sucesso por lá, vale a pena publicar no facebook, caso contrário não arrisque sua autoridade.

4) Fale de coisas que interessem à outra pessoa [Segmentação]

Não fique produzindo apenas conteúdos rasos ou de topo de funil. É tanto post com “10 dicas disso” e “5 passos para aquilo” e daí? São assuntos que todo mundo já está cansado de saber e ninguém acrescenta um conteúdo mais profundo ou uma novidade que mude a vida do seu leitor. Você manda 10 e-mails rasos para 1 de grande valor e isso não mantém seu leitor interessado. É isso que fadiga sua marca. Por isso é muito importante pensar em segmentação, trabalhe com assuntos focados e respeite a frequência e interesse que seu persona definiu por meio da sua ferramenta de automação de marketing. Verifique também em qual fase da ​jornada de compra seu contato se encontra, para enviar o conteúdo certo no momento certo. Nesse post você pode aprofundar em várias práticas de como gerar resultado enviado menos e-mail​.

É claro que há muitas outras boas práticas de serviços de e-mail marketing que você irá descobrir testando e estudando, mas como eu também quero evitar sua fadiga, vou finalizando por aqui.

Ahh, se você precisa de serviços de e-mail marketing, fale comigo! Sou fera nisso! 

 

 

 

0
Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.